Branded Content: minha marca precisa disso?

Na tradução literal do termo, Branded Content significa conteúdo de marca. Mas o que isso significa? Melhorar o posicionamento da marca no mercado, transformando como o público a vê. Por trás do produto/serviço que sua empresa vende, o que o público enxerga?

Sempre que você quer transmitir uma mensagem da sua marca aos consumidores, você precisa fazer CONTEÚDOS ricos que reforcem o posicionamento da empresa. A marca DOVE tem bem forte o posicionamento de “real beleza”, para que as mulheres gostem delas mesmas do jeito que são, e não como a indústria da moda determina.

A marca de whisky escocês, Johnnie Walker, por exemplo, resolveu ampliar o significado da assinatura “Keep Walking” (um dos slogans mais famosos do mundo). Eles estão inspirando os consumidores a ouvir seu próprio instinto e ter a coragem de seguir a sua verdade, trazido à vida através da assinatura “O próximo passo começa em você” .

Veja abaixo o vídeo da campanha, lançado no ano passado.

 

A marca carrega o posicionamento de “nunca parar”, sempre ser mais ambicioso, buscar novos objetivos, ir atrás dos seus sonhos, basicamente. Perceba que beber whisky não faz você alcançar metas diretamente…mas é a ideia que a marca passa, como se dissesse aos consumidores: “é nisso que a Johnnie Walker acredita.”

Além do filme, a campanha inclui ativações de marca no digital, no PDV, eventos e ações de consumo responsável, embalagens especiais. O Branded Content utiliza diversos formatos, não só o texto, como é no marketing de conteúdo, mas vamos ver a diferença entre essas duas ferramentas mais adiante nesse artigo.

Agora eu quero te perguntar: e a sua marca? (Seja você dono de uma empresa, ou trabalhando para melhoria de uma marca), qual é o posicionamento que ela tem no mercado? Isso está claro para os seus clientes e futuros clientes?

O marketing evoluiu muito e foram criadas várias ferramentas e metodologias que “conversam” mais com o consumidor, inclusive o inbound marketing. Existem vários meios para que, o conteúdo que você produz esteja diretamente ligado com a sua marca e tenha RELEVÂNCIA ao público, criando um relacionamento com a marca.

O conteúdo deixa se ser meramente informativo, anunciando produto, e passa a ser atrativo, interessante, envolvente. Continua trazendo informações para o cliente, mas não apenas “compre aqui”, “veja meu produto”, “novo lançamento”.

Além disso, esse conteúdo passa a ser consumido entre os vários canais e formatos diferentes.

O branded content tem uma dinâmica diferente, por exemplo, de um anúncio na televisão (que será visto, em teoria, por toda a audiência do canal). Como ele se apoia fortemente em mídias sociais, ele vai ser visto na proporção em que for compartilhado.

Embora não exista uma fórmula secreta e mágica, existem vários fatores essenciais para o sucesso na produção de branded content.

A grande chave da questão é: atingir o público certo, na hora certa. Meio óbvio né?! É isso que toda marca quer. Mas o que o branded contet tem de diferente de anúncios comuns é comunicar a essência da sua marca ao usuário. Criar um relacionamento. Tocar no que a pessoas está sentindo, naquilo que ela acredita.

O objetivo final do Branded Content é que o público se lembre da sua marca quando surgir uma necessidade de compra. Nas suas campanhas você deve captar a atenção do consumidor, tocando em um assunto que ele não esperava ter relação com um produto.

Pode ser que você esteja achando que o Branded Content seja a mesma coisa que Marketing de Conteúdo, mas não. Não é. Um não é uma subcategoria do outro.

No Marketing de Conteúdo a intenção de vendas aparece no final da estratégia, após seguir o fluxo do funil e passar por algumas etapas de informação, o consumidor recebe uma proposta de compra do produto ou serviço. No Branded Content a parte de vendas não aparece ao consumidor porque é MUITO SUTIL. As ações são focadas na mensagem que a marca quer passar, com a intenção de “tocar” as pessoas, deixar um sentimento no consumidor relacionado com suas crenças, valores, propósitos. O objetivo é que, ao precisar de um produto daquele segmento, o consumidor prefira adquirir a marca que mais mexeu com os seus sentimentos. Mas o produto final, a oferta de venda, não é feita diretamente.

Natura propaga o respeito pela natureza, a preocupação com a sustentabilidade. Isso pode levar o consumidor a desenvolver uma admiração e até respeito pela marca? Sim, mas não vai necessariamente convencê-lo a consumir os produtos.

Outra diferença é que o branded content acaba tendo uma execução um pouco mais trabalhosa, enquanto o marketing de conteúdo é voltado para informação, produção de textos.

Essas duas ferramentas do marketing se COMPLEMENTAM ok? Não tem uma melhor do que a outra. Você deve focar mais no que for o real objetivo da sua empresa para o determinado momento, mas claro, as duas podem ser feitas simultaneamente.